Pulso - Cardiologia Plena

Falta de ar e cansaço podem ser causados pela Hipertensão Arterial Pulmonar

A Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP), também referida como pressão arterial alta dos pulmões, é uma doença progressiva e potencialmente fatal, caracterizada pelo aumento na pressão arterial pulmonar e aumento na resistência vascular pulmonar.

Embora a doença possa afetar todos os grupos de idade e ambos os sexos, a HAP é mais comum em mulheres jovens com idade entre 20 e 40 anos e há quase duas vezes mais mulheres do que homens com a doença. A HAP pode causar cansaço e falta de ar (dispneia) em seus portadores.

O que causa HAP?
A HAP pode ocorrer sem uma causa óbvia (HAP idiopática) ou secundária a uma variedade de doenças, como as doenças pulmonares (Bronquite Crônica, por exemplo), doenças cardíacas (congênitas e adquiridas), doenças do tecido conjuntivo (Esclerodemia, por exemplo), Síndrome da Apneia do sono, exposição à substâncias (inibidores do apetite, por exemplo), por ação de agentes infecciosos (HIV, por exemplo), entre outros.

Quais os sinais e sintomas de HAP?
Os sintomas de HAP geralmente não se tornam aparentes até que a doença pulmonar esteja avançada. Pacientes com HAP apresentam fadiga, dificuldade respiratória progressiva ao esforço, e , em fases mais avançadas da doença, dor torácica, vertigem e tontura ao esforço e síncope evidente.

Como é diagnosticada a HAP?
A HAP geralmente não é diagnosticada imediatamente porque os seus sinais e sintomas são semelhantes aos de outras condições que afetam o coração e os pulmões, como a asma ou a doença cardíaca coronariana. O tempo do início dos sintomas ao diagnóstico é de aproximadamente dois anos. Vários testes podem ser utilizados para auxiliar o diagnóstico da HAP e a exclusão de outras doenças, incluindo:
• Teste de função pulmonar.
• Exame de perfusão-ventilação.
• Eletrocardiograma.
• Ecocardiograma.
• Exame de sangue.
• Raio x torácico.
• Tomografia do tórax.
O teste definitivo para HAP é a cateterização cardíaca direta com medidas hemodinâmicas, que confirmam a doença.

Quem sofre de HAP?
Embora ela possa afetar todos os grupos de idade e ambos os sexos, a HAP é mais comum em mulheres jovens com idade entre 20 e 40 anos e há quase duas vezes mais mulheres do que homens com a doença.

A HAP ocorre em famílias?
Aproximadamente 6-10% dos casos de hipertensão pulmonar primária são familiares. Portanto, sempre que um paciente é diagnosticado com hipertensão arterial pulmonar, todos os parentes de primeiro grau (irmãos, filhos e pais) devem ser triados para a doença. O melhor teste de triagem é um ecocardiograma.

Qual a expectativa de vida com a HAP?
A expectativa de vida depende de muitas variáveis.Os pacientes com formas severas de hipertensão pulmonar têm uma expectativa de vida abreviada, mas os tratamentos recentemente desenvolvidos conseguem freqüentemente ajudar mesmo estes pacientes.
Portal do Coração


 

Institucional


 

Como prevenir a osteoporose?


 

Estresse excessivo no trabalho?


 

Sem correr: caminhe todos os dias para cuidar do coração


 

Institucional


 

Dica - Vítima de infarto cuidados redobrados


 

Dica - Para previnir a obesidade


 

Você já conhece a Pulso Cardiologia?


 

Institucional


 

Dica para se manter ativo na terceira idade


 

Institucional


 

Dicas para prevenir a obesidade


 

Duas dicas para manter a mente sã na velhice.


 

Você já conhece a Pulso Cardiologia!


 

Alimentos com baixo Índice Glicêmico


 

Quando procurar por um geriatra?


 

Institucional


 

É importante ou não Ter horários regulares para comer?


 

Você sabe em que áreas da sua saúde o Endocrinologista cuida?


 

O que é infarto?


 

Você já conhece a Pulso Cardiologia!


 

O que se Pode Comer após uma Cirurgia?


 

Dicas para melhorar a digestão e a saúde


 

Conheça a Pulso Cardiologia!


 

Quais os exames incluídos no check-up?


 

Estresse? Veja algumas dicas para evitá-lo


 

Devemos diminuir o sal?


 

Institucional


 

Reconheça sete sinais inusitados para problemas cardíacos


 

Saiba a Importância da proteína

Pulso - Cardiologia Plena
Pulso - Cardiologia Plena